Ovibeja regressa com lotação esgotada e debate “como alimentar o planeta”

Notícias de Portugal Empresas, Marcas e Produtos Portugueses

A edição deste ano da Ovibeja, a maior feira agropecuária do sul de Portugal, vai arrancar na quinta-feira com lotação esgotada para mostrar “todo o Alentejo deste mundo” e debater “como alimentar o planeta”.

A feira vai decorrer até segunda-feira, no Parque de Feiras e Exposições de Beja, com “cerca de mil” expositores “lotados” e aguarda “milhares de visitantes”, segundo a organizadora, a ACOS - Associação de Agricultores do Sul.

Sob o tema central “Como Alimentar o Planeta?”, a feira volta este ano ao parque de feiras, após ter sido cancelada em 2020 e ter decorrido em formato digital em 2021, devido à pandemia de covid-19.

De acordo com o presidente da ACOS, Rui Garrido, “há uma expectativa muito grande face à realização” da Ovibeja deste ano, porque “as pessoas estão ávidas de convívio, de saírem de casa e de terem um estilo de vida diferente” do “habitual” nos anteriores dois anos de pandemia.

“Nota-se que a Ovibeja faz falta à cidade, à região, ao país”, vincou, numa entrevista concedida ao gabinete de imprensa da Ovibeja e enviada à agência Lusa pela ACOS.

Segundo Rui Garrido, a guerra na Ucrânia “encetada” pela Rússia “veio trazer ainda mais pertinência” ao tema da feira.

Atualmente, “não está apenas em causa como alimentar o planeta, mas também que capacidade terão os agricultores de o fazerem”, já que “o aumento das despesas e dos fatores de produção tem sido brutal”, frisou.

Também matérias-primas já estão a faltar ou vão faltar, devido à guerra, “sobretudo cereais e oleaginosas”, dos quais “a Rússia e a Ucrânia são grandes produtores”, acrescentou.

“Começa-se também a notar que podem começar a faltar os fertilizantes, que é a nossa grande preocupação. Se não houver fertilizantes como é que se conseguem produzir alimentos?”, avisou.

O tema central vai ser abordado numa exposição interativa, patente no Pavilhão Terra Fértil, na conferência “Como Alimentar o Planeta?” e em vários colóquios.

A Ovibeja também vai ser palco de debates sobre outros assuntos do mundo agrícola, e, como é hábito, deverá ser destino de políticos, entre governantes e líderes partidários.

A feira volta a ter os tradicionais pavilhões institucional, com expositores de empresas e instituições, da pecuária, das aves, multiúsos, de comércio e serviços e agroalimentar, assim como zonas de bares, tasquinhas e restauração.

Também volta a apostar no Campo da Feira, para demonstração e venda de máquinas e serviços agrícolas, e no Pavilhão Terra Fértil, com uma mostra de inovação na agricultura e nas agroindústrias.

A Arena do Azeite, o Pavilhão do Cante, das Artes e dos Ofícios e o espaço “ACOS+ Natureza & Equilíbrio”, com atividades para crianças e famílias, são também apostas.

Gastronomia, entrega dos prémios do 11.º Concurso Internacional de Azeites Virgem Extra - Prémio CA Ovibeja, a 2.ª Corrida de Toiros Agricultores do Sul – Ovibeja, exposições, concursos e provas desportivas são outras das ofertas.

Quanto ao cartaz de espetáculos para animar as ‘ovinoites’, os destaques vão para os concertos de Blaya, Pedro Abrunhosa e Paula Fernandes, na sexta-feira, no sábado e no domingo, respetivamente.

“Solidária com a Ucrânia”, a comissão organizadora da Ovibeja vai doar 1% da receita total de bilheteira da feira deste ano “a favor deste país”.

Últimas Notícias
Paulo Cafofo leva esperança à comunidade na Venezuela
18/05/2022
Portugueses arrecadaram nove medalhas em Malta
18/05/2022
Português assassinado a tiro em New Jersey
18/05/2022
Novo treinador não risca Ronaldo
18/05/2022
Dérbi português deu vantagem ao Paris Atlético
18/05/2022
Dérbi português deu vantagem ao Paris Atlético
18/05/2022
Vizela tem tratado que une Portugal e Inglaterra há 650 anos
18/05/2022
Joana Vasconcelos apresenta obra em Vincennes
18/05/2022