array(55) {
  ["PATH"]=>
  string(28) "/usr/local/bin:/usr/bin:/bin"
  ["TEMP"]=>
  string(4) "/tmp"
  ["TMP"]=>
  string(4) "/tmp"
  ["TMPDIR"]=>
  string(4) "/tmp"
  ["PWD"]=>
  string(1) "/"
  ["HTTP_ACCEPT"]=>
  string(63) "text/html,application/xhtml+xml,application/xml;q=0.9,*/*;q=0.8"
  ["HTTP_ACCEPT_ENCODING"]=>
  string(8) "gzip, br"
  ["HTTP_ACCEPT_LANGUAGE"]=>
  string(14) "en-US,en;q=0.5"
  ["HTTP_CONNECTION"]=>
  string(5) "close"
  ["CONTENT_LENGTH"]=>
  string(1) "0"
  ["HTTP_HOST"]=>
  string(17) "maislusofonia.com"
  ["HTTP_USER_AGENT"]=>
  string(40) "CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)"
  ["HTTP_X_FORWARDED_FOR"]=>
  string(13) "100.26.179.41"
  ["HTTP_X_REAL_IP"]=>
  string(13) "100.26.179.41"
  ["HTTP_X_FORWARDED_BY"]=>
  string(18) "130.185.87.191:443"
  ["HTTP_X_FORWARDED_PORT"]=>
  string(3) "443"
  ["HTTP_X_FORWARDED_PROTO"]=>
  string(5) "https"
  ["HTTP_CDN_LOOP"]=>
  string(10) "cloudflare"
  ["HTTP_CF_IPCOUNTRY"]=>
  string(2) "US"
  ["HTTP_CF_RAY"]=>
  string(20) "886d7ea3994459b6-IAD"
  ["HTTP_CF_VISITOR"]=>
  string(18) "{"scheme":"https"}"
  ["HTTP_CF_CONNECTING_IP"]=>
  string(13) "100.26.179.41"
  ["HTTP_X_REMOTE_IP"]=>
  string(13) "172.70.34.109"
  ["HTTP_X_HTTPS"]=>
  string(1) "1"
  ["REDIRECT_UNIQUE_ID"]=>
  string(27) "Zktxw4ISPOhQYXtAtJEo1QAAABc"
  ["REDIRECT_SCRIPT_URL"]=>
  string(70) "/noticias/professor-portugues-em-manchester-explica-o-atraso-portugues"
  ["REDIRECT_SCRIPT_URI"]=>
  string(95) "https://maislusofonia.com/noticias/professor-portugues-em-manchester-explica-o-atraso-portugues"
  ["REDIRECT_HTTPS"]=>
  string(2) "on"
  ["REDIRECT_STATUS"]=>
  string(3) "200"
  ["UNIQUE_ID"]=>
  string(27) "Zktxw4ISPOhQYXtAtJEo1QAAABc"
  ["SCRIPT_URL"]=>
  string(70) "/noticias/professor-portugues-em-manchester-explica-o-atraso-portugues"
  ["SCRIPT_URI"]=>
  string(95) "https://maislusofonia.com/noticias/professor-portugues-em-manchester-explica-o-atraso-portugues"
  ["HTTPS"]=>
  string(2) "on"
  ["SERVER_SIGNATURE"]=>
  string(0) ""
  ["SERVER_SOFTWARE"]=>
  string(6) "Apache"
  ["SERVER_NAME"]=>
  string(17) "maislusofonia.com"
  ["SERVER_ADDR"]=>
  string(14) "130.185.87.191"
  ["SERVER_PORT"]=>
  string(3) "443"
  ["REMOTE_ADDR"]=>
  string(13) "172.70.34.109"
  ["DOCUMENT_ROOT"]=>
  string(36) "/home/jornaisassemble/app-pdd/public"
  ["REQUEST_SCHEME"]=>
  string(5) "https"
  ["CONTEXT_PREFIX"]=>
  string(0) ""
  ["CONTEXT_DOCUMENT_ROOT"]=>
  string(36) "/home/jornaisassemble/app-pdd/public"
  ["SERVER_ADMIN"]=>
  string(51) "webmaster@maislusofoniacom.jornais.assemble.website"
  ["SCRIPT_FILENAME"]=>
  string(46) "/home/jornaisassemble/app-pdd/public/index.php"
  ["REMOTE_PORT"]=>
  string(5) "47198"
  ["REDIRECT_URL"]=>
  string(70) "/noticias/professor-portugues-em-manchester-explica-o-atraso-portugues"
  ["SERVER_PROTOCOL"]=>
  string(8) "HTTP/1.0"
  ["REQUEST_METHOD"]=>
  string(3) "GET"
  ["QUERY_STRING"]=>
  string(0) ""
  ["REQUEST_URI"]=>
  string(70) "/noticias/professor-portugues-em-manchester-explica-o-atraso-portugues"
  ["SCRIPT_NAME"]=>
  string(10) "/index.php"
  ["PHP_SELF"]=>
  string(10) "/index.php"
  ["REQUEST_TIME_FLOAT"]=>
  float(1716220355.499327)
  ["REQUEST_TIME"]=>
  int(1716220355)
}
Professor português em Manchester explica o “atraso português”
Em
Mais Lusofonia

3 Apr 2024

Professor português em Manchester explica o “atraso português”

Reino Unido

Nuno Palma é professor catedrático no Departamento de Economia da Universidade de Manchester, onde é também diretor do Arthur Lewis Lab for Comparative Development. É ainda investigador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e do Centre for Economic Policy Research em Londres.

Palma doutorado pela London School of Economics (Reino Unido) e perito em história económica e macroeconomia, tendo publicações em revistas internacionais de prestígio. Recebeu várias distinções, como o Prémio Stiglitz, da International Economic Association. 

O português residente no Reino Unido lançou um livro, intitulado “As causas do atraso português”, onde explica como Portugal é um país rico a nível mundial, mas pobre na Europa, mostrando o contexto histórico do nosso atraso e como melhorar a situação. “Quase todas as análises na praça pública ao estado do país pecam por miopia, desconhecem a profundidade histórica do atraso e anunciam diagnósticos inúteis. E quem discursa tem frequentemente um enviesamento político e não declara os seus conflitos de interesse”, diz o autor. Por exemplo, estatisticamente, o ensino nacional recuou na era Marquês de Pombal, mas aproximou-se da Europa no Estado Novo. E historicamente mantêm-se a burocracia, a riqueza por repartir e o adiar das reformas.

A Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho (EEG), em Braga, acolhe a 3 de abril, às 18h00, o debate e apresentação do livro de Nuno Palma. A sessão conta com a intervenção do autor e, da parte da EEG, do presidente Luís Aguiar-Conraria na abertura, do professor Fernando Alexandre no comentário ao livro e da professora Sílvia Sousa como moderadora. A iniciativa tem entrada livre e insere-se no ciclo de seminários do Programa de Desenvolvimento de Competências Transversais EEGenerating Skills.

Artigo: bomdia.eu

Fotografia: DR

Últimas Notícias
Conheça o programa dos 106 anos da Batalha de La Lys
3/04/2024
Conselheira das comunidades homenageada na Venezuela
3/04/2024
Associação que promove a língua portuguesa em Munique comemora 30 anos
3/04/2024
Santuário de Fátima na Venezuela e comunidade portuguesa recebem elogios
3/04/2024
Professor português em Manchester explica o “atraso português”
3/04/2024
Canadá: Semana de Portugal vai durar quase dois meses
3/04/2024
Venezuela: tradições portuguesas de Páscoa continuam vivas… mas caras
3/04/2024
Emigrante português lança livro sobre situação política e social em França
3/04/2024