Remessas da emigração bateram recordes em janeiro

Vida Empresarial & Economia Portugal e a Lusofonia Comunidade de Países de Língua Portuguesa Ver mais

As remessas dos emigrantes portugueses subiram 7% em janeiro, para 349,5 milhões de euros, o valor mais alto de sempre, enquanto os imigrantes em Portugal enviaram 47,8 milhões, uma subida de 17,8% face ao período homólogo de 2022.

De acordo com os dados do Banco de Portugal, consultados hoje pela Lusa, os trabalhadores portugueses no estrangeiro enviaram 349,5 milhões de euros em janeiro, um recorde que representa uma subida de 7,08% face aos 326,4 milhões de euros enviados em janeiro de 2022.

Em sentido inverso, os estrangeiros a trabalhar em Portugal enviaram para os seus países 47,8 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 17,84% face aos 40,59 milhões de euros enviados em janeiro de 2022, que representaram uma redução face aos 41,4 milhões de euros enviados em janeiro de 2021.

Quanto aos portugueses emigrados nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), as remessas de janeiro foram de 26,9 milhões de euros, uma subida de 10,8% face aos 24,32 milhões de euros enviados em janeiro de 2022.

Como habitualmente, as remessas provenientes de Angola representam a quase totalidade destes valores, contabilizando 26,16 milhões de euros, uma subida de 10,85% face aos 23,6 milhões enviados em janeiro do ano passado.

Os brasileiros a trabalhar em Portugal, também seguindo a tendência dos últimos anos, são os que enviaram mais remessas, num total de 23,18 milhões de euros, uma subida de 15,3% face a janeiro do ano passado, e quase metade do total das remessas enviadas por todos os estrangeiros a trabalhar em Portugal.

Artigo: bomdia.eu

Fotografia: DR

Últimas Notícias
Conheça o programa dos 106 anos da Batalha de La Lys
3/04/2024
Conselheira das comunidades homenageada na Venezuela
3/04/2024
Associação que promove a língua portuguesa em Munique comemora 30 anos
3/04/2024
Santuário de Fátima na Venezuela e comunidade portuguesa recebem elogios
3/04/2024
Professor português em Manchester explica o “atraso português”
3/04/2024
Canadá: Semana de Portugal vai durar quase dois meses
3/04/2024
Venezuela: tradições portuguesas de Páscoa continuam vivas… mas caras
3/04/2024
Emigrante português lança livro sobre situação política e social em França
3/04/2024